DESTAQUENa disputa por eleitores, Henrique Alves avisa a Garibaldi que “o voto do bacurau, ninguém toma”

O ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PSB), pré-candidato a deputado federal nas eleições de 2022, afirmou nesta quinta-feira (9) que não vai agir para tirar votos de Garibaldi Alves Filho (MDB), também pré-candidato a deputado federal, durante a campanha.

Em entrevista à 98 FM, Henrique afirmou que, apesar do rompimento político com Garibaldi e o MDB, vai respeitar seu histórico de 52 anos de militância no partido e sua relação com o primo.

“Respeito é bom e todos nós gostamos. O eleitor gosta do respeito e o eleito tem de respeitar o eleitor. Quando é bacurau, é mais ainda, porque, além da consciência, é o coração. O voto do bacurau, ninguém toma, ninguém tira, ninguém compra. Ele tem um dado a mais, que chega ao coração dele. É consciência, coração e vai para a urna. É assim o voto do bacurau”, afirmou Henrique Alves.

A fala é uma resposta a Garibaldi – que, em entrevista à 98 FM no mês passado, disse que, se for preciso, vai tirar votos de Henrique durante a campanha. “Eu vou tentar convencê-la a votar em mim. Por que não? Ele não tirou o voto do meu filho? Ele não foi votar em Benes Leocádio em vez de votar em Walter Alves?”, afirmou Garibaldi, na ocasião.

Henrique disse que, diferentemente de Garibaldi, vai respeitar a decisão dos eleitores do primo.

“Se chegar um bacurau e disser que vota em Garibaldi, eu respeitarei com a maior tranquilidade, porque não há quem faça eu ter uma atitude que seja desrespeitosa, agressiva a Garibaldi. Por mais que eu esteja muito ferido, de mim ninguém receberá nenhum tipo de palavra agressiva, desrespeitosa em relação a Garibaldi”, finalizou.

Com informações do Portal 98 FM

Postar um comentário

0 Comentários