Ucrânia veta brasileiros na luta voluntária; Bolsonaro pode ser razão

Grupo de 35 brasileiros cancelou viagem depois de ser informado de que brasileiros não são aceitos pela Ucrânia.

Um grupo de 35 brasileiros que estava de malas prontas para lutar como voluntários pela Ucrânia cancelou a ida ao país depois de ser informado pelo país europeu de que brasileiros não são bem-vindos nas forças de defesa do país.

Ao entrarem em contato com representantes ucranianos por e-mail para combinar um encontro na Polônia, país vizinho à Ucrânia, os voluntários foram informados de que o Brasil está em uma lista de países cujos cidadãos não são aceitos na legião de voluntários.

Nenhuma razão foi apontada para a inclusão do Brasil na lista que conta com outros países, como a própria Rússia, Belarus e todo o continente africano.

Comentários

Postagens mais visitadas