Biomassa da cana-de-açúcar: a 4ª matriz elétrica mais importante do Brasil


Biomassa da cana-de-açúcar acaba de atingir 12 mil MW em potência instalada

Da redação

Um levantamento feito pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) destacou que, em janeiro deste ano de 2022, a biomassa da cana-de-açúcar atingiu 12.021 MW em potência instalada, por meio de 413 usinas termelétricas (UTEs) em operação utilizando bagaço e palha como combustível principal.

A entidade ainda destaca outras duas usinas termelétricas a biogás no setor sucroenergético, representando mais 32 MW em operação, resultando em um total de 12.053 MW instalados.

Esse resultado coloca a biomassa da cana-de-açúcar como a quarta matriz elétrica mais importante no Brasil, atrás apenas das fontes de energias hídrica, fóssil e eólica, resultando em 6,6% da potência outorgada no país.

Cinco estados brasileiros detêm 90% da capacidade instalada pela fonte biomassa no setor sucroenergético. São Paulo detém 6.333 MW (53%) da capacidade instalada com 208 UTEs, seguido por Minas Gerais com 1.417 MW (12%) instalados em 46 UTEs, Goiás com 1.362 MW (11%) com a capacidade instalada em 34 UTEs, Mato Grosso do Sul com 1.078 MW (9%) em 22 UTES e Paraná com 547 MW (5%) instalados em 29 UTEs.

GRUPO BOM RETIRO

O Grupo Bom Retiro comemora essa importante notícia para a energia e agronegócio brasileiro. Fornecedores da Usina Açucareira Ester S.A. desde 1958, com uma área aproximada de cultivo de 4.500 hectares entre terras próprias e arrendamentos, o Bom Retiro cultiva cana-de-açúcar em Artur Nogueira, Cosmópolis, Limeira, Conchal, Mogi-Mirim, Engenheiro Coelho e Mogi Guaçu. Mais do que fomentar a economia local, o grupo promove a agricultura e o desenvolvimento socioambiental.

Postar um comentário

0 Comentários