Foguete descontrolado da SpaceX está em rota de colisão com a Lua


Foguete descontrolado da SpaceX está em rota de colisão com a Lua
O foguete modelo Falcon 9 da SpaceX, lançado em 2015, saiu de órbita e está vagando pelo espaço pelos últimos sete anos.

A missão da espaçonave era colocar em órbita um satélite para monitorizações climáticas da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera, que foi bem sucedida.

O problema foi que o segundo estágio do foguete ficou em uma espécie de limbo. O meteorologista e escritor Eric Berger disse, em um artigo no Ars Technica, que o Falcon 9 ficou sem combustível para voltar à Terra e sem energia suficiente para escapar da força gravitacional entre a Lua e a Terra.

"Ele [o foguete Falcon 9] tem estado seguindo uma órbita caótica desde fevereiro de 2015", disse Berger.

A previsão dos especialistas é que o foguete, que pesa cerca de quatro toneladas, venha a se chocar com a superfície lunar a uma velocidade de 9.288 km/h.

O astrofísico da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, Jonathan McDowell, classificou o possível choque do lixo espacial com a Lua como "nada de muito importante".

Para os que estão perguntando: sim, o segundo estágio de um velho Falcon 9 que ficou em órbita alta em 2015 vai se colidir com a Lua no dia 4 de março. É interessante, mas nada de muito importante.

Os especialistas na verdade estão animados com a possibilidade de a espaçonave colidir com a Lua. Ao se chocar com o nosso satélite natural, o Falcon 9 vai gerar um tipo de perfuração, que pode liberar o acesso a substâncias nunca antes vistas no solo lunar.

O responsável pelo Projeto Pluto, que rastreia objetos perto da Terra (NEO, na sigla em inglês), Bill Gray, também calcula que a espaçonave vai se chocar com a Lua no dia 4 de março.

"Este será o primeiro caso acidental [de colisão entre lixo espacial e a Lua] que eu saiba", afirmou Gray.

Em 2009 a NASA deliberadamente deixou que um foguete se chocasse com a Lua, justamente para depois poder coletar e estudar novos materiais da superfície lunar.

A SpaceX pertence ao bilionário norte-americano Elon Musk, apontado pela mídia especializada como um dos homens mais ricos do mundo. Musk, que também é CEO da Tesla também é visto como próximo de personalidades da direita, como o ex-presidente Donald Trump e Jair Bolsonaro. No ano passado, ele insinuou ter participado da articulação do golpe contra o presidente boliviano Evo Morales para ter acesso às reservas de lítio do país.

Postar um comentário

0 Comentários