Bolsonaro foge de depoimento no qual deveria explicar crime à PF


Jair Bolsonaro deveria ter ido à sede da PF em Brasília explicar o vazamento de dados sigilosos durante a campanha que ele fez para desacreditar as urnas eletrônicas. Para delegada, o atual presidente cometeu crime.

Jair Bolsonaro não compareceu ao depoimento que deveria prestar à Polícia Federal, em Brasília, nesta sexta-feira (28). O atual presidente deveria dar explicações a respeito do vazamento de informações sigilosas que constam em uma investigação policial sobre um suposto ataque de hackers ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em 4 de agosto de 2021, Bolsonaro divulgou na internet, durante uma live, parte de um inquérito policial que investigava se sistemas e bancos de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) haviam sido atacados por hackers. O objetivo de Bolsonaro era colocar dúvidas sobre a segurança do sistema eleitoral brasileiro, pois ele estava em plena campanha pelo voto impresso.

A manobra de Bolsonaro gerou críticas nas redes sociais e, rapidamente, os termos “Bozo arregão” e “Bolsonaro covarde” ficaram entre os assuntos mais comentados do Twitter. O líder do Partido dos Trabalhadores no Senado, Paulo Rocha (PA), foi um dos que se juntou às críticas:

Postar um comentário

0 Comentários