PM é denunciado por sacar arma em bar após assédio

Ele teria dito ao grupo de amigas "isso não vai dar em nada", pois ele conhece "todo mundo"

Um policial militar foi denunciado por um grupo de amigas na noite de sexta-feira 11 após supostamente ter passado a mão nas nádegas de uma e depois sacar a arma contra elas por reclamarem do ocorrido. O caso ocorreu em um bar de Águas Claras e foi registrado na 21ª DP.

Conforme narrado pela mulher alvo da importunação sexual, o homem passou por trás” e passou a mão “lentamente” nas nádegas dela. Em outro momento, ela foi ao banheiro e, quando retornava, teve a cintura apertada novamente pelo policial. “Não encosta a mão em mim”, ela disse.

Diante da reação, o homem teria sacado a arma e apontado para ela e as amigas. A mulher, então, acionou o segurança do local, que chamou a PMDF. Ele, no entanto, teria dito: “Eu estou doidão. Você pode levar para a corregedoria que não dá em nada. Eu sou policial civil”.

As outras mulheres que estavam com a vítima também prestaram depoimento e relataram a mesma história. Uma delas destacou que o policial disse que voltou para pedir desculpas, mas teria alertado que “isso não vai dar em nada”, pois ele conhece “todo mundo”.

Na delegacia, foi verificado que o homem, na verdade, é policial militar. As mulheres optaram por representar contra o PM pelo crime de ameaça e ele foi conduzido ao quartel.

Comentários

Postagens mais visitadas