Header Ads Widget


 

Ômicron: cientistas descobrem o primeiro sintoma da cepa distinto da gripe


Pacientes analisados por seguradora de saúde revelam uma alteração no corpo que pode aparecer antes mesmo de outros — e mais comuns — sintomas.

Uma constatação feita por especialistas da seguradora de saúde Discovery Health, da África do Sul, pode auxiliar aqueles que ainda não conseguem diferenciar a ômicron de uma gripe comum. A nova variante do coronavírus apresenta, antes mesmo dos sintomas comuns de espirros e secreção nasal, uma inflamação na garganta, que deixa a pessoa rouca.

PANDEMIA

Ômicron: cientistas descobrem o primeiro sintoma da cepa distinto da gripe

Pacientes analisados por seguradora de saúde revelam uma alteração no corpo que pode aparecer antes mesmo de outros — e mais comuns — sintomas.

Uma constatação feita por especialistas da seguradora de saúde Discovery Health, da África do Sul, pode auxiliar aqueles que ainda não conseguem diferenciar a ômicron de uma gripe comum. A nova variante do coronavírus apresenta, antes mesmo dos sintomas comuns de espirros e secreção nasal, uma inflamação na garganta, que deixa a pessoa rouca.

No entanto, os médicos alertam que não há dor como em uma inflamação regular — como ocorre nas infecções da variante delta —: a garganta fica áspera, o que causa a rouquidão. As informações são do jornal The Sun.

Os especialistas chegaram a conclusão após analisar um grande grupo de pacientes infectados pela ômicron. Além da garganta áspera, uma dor na região lombar também foi descrita pelos contagiados — os dois sintomas não foram identificados em outras variantes.

Postar um comentário

0 Comentários