Homem mais alto do Brasil se interna em hospital no interior do Nordeste para amputar perna

Amputação está marcada para a terça-feira (7) e é necessária por causa do diagnóstico de osteomielite, que impede Ninão de andar e ficar de pé.

O homem mais alto do Brasil, que mede 2,37 metros, se internou nesta segunda-feira (6) no Hospital Antônio Targino, em Campina Grande, onde fará a cirurgia para amputação da perna direita. O procedimento é necessário por causa de uma infecção, que o deixou sem andar e conseguir ficar de pé.

Ninão, como Joelison Fernandes da Silva é conhecido, precisa amputar a perna por causa de uma ostomielite – doença infecciosa que atinge os ossos – diagnosticada há cerca de quatro anos.

Por causa de um agravamento do quadro de saúde, ele antecipou a cirurgia para o último dia 3 dezembro. Mas, como o hospital só libera o leito para internação dois dias úteis após o pagamento dos serviços, o procedimento foi remarcado para terça-feira (7), segundo a esposa dele, Even Caroline.

Desde então, muitos cuidados são necessários. O curativo na perna precisa ser feito todos os dias. Para isso, ele conta com o auxílio de uma equipe da rede municipal de saúde ou com a mãe.

O paraibano, natural de Taperoá, descobriu o gigantismo aos 14 anos, quanto media 1,95 metro. Teve a opção de fazer uma cirurgia para parar o crescimento, mas não fez por medo dos riscos do procedimento. Parou de crescer há quatro anos com a ajuda de remédios.

“Sofri, sofri muito. Passei 21 anos da minha vida num sítio porque tinha vergonha vir na cidade. O povo olhava. Parei de estudar também devido a isso”, lembrou.

Comentários

Postagens mais visitadas