Header Ads Widget


 

Em grave incidente, avião B777 decola após o fim da pista e passa a 75 pés sobre bairro


Um grave incidente de extrapolação do limite da pista durante a corrida de decolagem foi registrado no início da semana passada em Dubai, resultando em danos a um Boeing 777 da Emirates.

Segundo informações do The Aviation Herald, a aeronave envolvida foi o Boeing 777-300 registrado sob a matrícula A6-EQI, quando realizando o voo EK-231 de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para Washington Dulles, nos Estados Unidos.

Os pilotos aceleraram o grande jato para decolagem da pista 30R, que tem 4 mil metros de comprimento, porém, a saída do solo ocorreu após a cabeceira oposta da pista, alçando voo apenas ao final da área de segurança.

Apesar da subida tardia, a aeronave seguiu para Washington e depois realizou o voo de retorno EK-232. De volta à base, o Boeing 777 permaneceu no solo em Dubai por 3 dias.

Segundo informações recebidas pelo The Aviation Herald, a aeronave sofreu alguns danos na decolagem, embora não tenha sido especificado em que lugar ou qual a gravidade.

De acordo com os dados transmitidos pelo transponder da aeronave, ela permaneceu no solo até atingir pelo menos 216 nós (400 km/h) de velocidade em relação ao solo, em torno de 400 metros além da cabeceira e cerca de 90 metros antes das antenas localizadoras.

Na sequência, o Boeing 777 passou a cerca de 75 pés (23 metros) de altura e a 234 nós (430 km/h) já sobre as primeiras construções no bairro ao lado do aeroporto e então subiu em segurança.

Em vermelho, a posição aproximada em que o avião deixou o solo – Imagem: Google Earth

Vista superior com a marcação da distância além da cabeceira – Imagem: Google Earth

Uma semana depois, nesta segunda-feira, 27 de dezembro de 2021, a Emirates lançou um alerta para seus pilotos sugerindo que os pilotos não tinham percebido que a tripulação de voo anterior havia deixado a configuração de altitude no Painel de Controle Mestre na elevação do aeroporto (00000 pés), fazendo com que o Diretor de Voo não indicasse o momento da rotação de decolagem e subida, mas em vez disso, indicasse a manutenção da altitude (modo ALT).

O Aviation Herald ainda afirma que há informação de que um total de 4 tripulantes podem ter sido demitidos em decorrência da grave ocorrência.

Postar um comentário

0 Comentários