Bolsonaro usa sua filha Laura, de 11 anos, para fazer política

Se dependesse só de Michelle, ela seria vacinada contra a Covid-19.

Pobre criança. Laura, 11 anos recém-completados, filha do casal Jair e Michelle Bolsonaro, ele presidente da República, ela primeira-dama, não será vacinada contra a Covid-19 e suas variantes que já mataram no Brasil mais de 618 mil pessoas.

Se dependesse só da mãe, ela seria vacinada, sim. Michelle tomou pelo menos duas doses de vacina, obedeceu às regras de isolamento social e sempre usou máscara. Ultimamente tem usado menos em aparições públicas. O problema de Laura é o pai.

Ele não fez nada disso. Só usa máscara se for obrigado. Sabotou a compra de vacinas para adultos, criticou governadores e prefeitos autores das regras de isolamento, receitou drogas ineficazes para curar a doença, e é contra a imunização de menores de idade.

Laura, coitada, não tem idade para entender direito por que seu pai está na contramão da esmagadora maioria dos pais e avós brasileiros que querem vacinar seus filhos e netos. Nem porque mais de 15 países já aderiram à vacinação pediátrica e o Brasil não.

Postar um comentário

0 Comentários