A pedido do Governo Federal, ONS desliga mais de 20 usinas termelétricas para reduzir preço da conta de luz


Devido ao retorno das chuvas, o Governo Federal enviou um novo pedido à ONS para que 20 usinas termelétricas sejam desligadas, fazendo com que a conta de luz volte a descer e contribuir com o orçamento do povo brasileiro

Com o retorno das chuvas e o nível dos reservatórios aumentando, o Governo Federal está desligando as usinas termelétricas, que produzem energia mais cara e poluente que as hidrelétricas. Um levantamento feito pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) afirma que mais de 20 usinas termelétricas já foram desligadas, o que representa 15% da capacidade instalada do Brasil. O intuito é reduzir os valores na conta de luz. No acumulado de um ano até setembro, a conta de luz para o consumidor brasileiro subiu quase 32% de acordo com o IBGE.

Governo Federal reduzirá a produção das usinas termelétricas

Outra medida que será anunciada em breve é um empréstimo para que as distribuidoras de energia consigam dissolver os reajustes na conta de luz que estão previstos para o próximo ano.

O empréstimo será coordenado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outros bancos do setor privado, como ocorreu na fase mais grave da pandemia do Covid-19, por exemplo.

Para Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, o Governo Federal precisa reduzir a produção de energia térmica com cuidado para que os demais reservatórios não baixem no período de chuva, correndo o risco de falta de energia no próximo ano.

Segundo o diretor, o Governo Federal não pode cometer os mesmos erros cometidos no último ano. As usinas termelétricas representam 13% da capacidade de geração de energia elétrica do país, uma porcentagem bem abaixo dos 63% das hidrelétricas.

Carga de energia elétrica subirá em 0,9% este mês

O ONS também enxerga um aumento na carga de energia elétrica este mês e também projeta que a carga nacional de energia elétrica deve subir 0,9% até este mês, atingindo 70.672 MW médios. No mês de novembro, a previsão era de queda de 0,5%.

A companhia estima que os reservatórios das hidrelétricas no Sudeste e Centro-Oeste devem atingir 25,7% de sua capacidade até o fim deste mês. Esse nível representa uma decaída em relação à estimativa anterior, que era de 26,1%.

As chuvas nas regiões Sudeste e Centro Oeste, de acordo com estimativa da ONS, devem atingir 97% da média histórica para este mês, que no mês passado era de 99%. No Nordeste, as chuvas estão estimadas em 77%, que antes eram de 86%. Já para o Sul, o ONS afirma chuvas em 41%, que antes era 55%.

Comentários

Postagens mais visitadas