Corpo do prefeito Bruno Covas será enterrado em Santos

 

Corpo seguirá em corte em carro aberto pelas ruas de São Paulo. Velório será às 13h no Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo, em cerimônia reservada à família e amigos próximos.

 O prefeito Bruno Covas será velado na tarde deste domingo no Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo, às 13h, numa cerimônia reservada à família e amigos próximos. O corpo do prefeito será levado do Hospital Sírio Libanês para o hall monumental do Palácio Matarazzo, na região central da capital.

A entrada na cerimônia será restrita aos poucos convidados da família, para não gerar aglomeração, em decorrência das restrições sanitárias impostas pela pandemia. Jornalistas terão acessso ao local, mas em sistema de rodízio. Também haverá transmissão ao vivo pelo Youtube.

Depois das homenagens, o corpo seguirá em carro aberto por algumas das principais vias do centro até a Avenida Paulista. O cortejo passará pelo Viaduto do Chá, Praça Ramos de Azevedo, Rua Conselheiro Crispiniano, Largo Paissandu, Avenida São João, Avenida Ipiranga, Rua da Consolação, Túnel José Roberto Fanganiello Melhem, Avenida Paulista e Praça Oswaldo Cruz. Em paralelo, o PSDB municipal vai realizar um ato em homenagem ao prefeito na Avenida Paulista, na altura da praça do ciclista.

 O corpo de Bruno Covas será sepultado na cidade de Santos, terra natal do prefeito, em cerimônia restrita à família. Ele será sepultado no Cemitério do Paquetá, em Santos, mesmo local onde foi enterrado o avô Mário Covas, morto em 2001 também acometido por um câncer.

 Após a morte do prefeito, a Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Paulo se reuniu neste domingo e. com base na Lei Orgânica da cidade, declarou a extinção do mandato de Covas. O presidente da Casa, vereador Milton Leite (DEM), vai comunicar o prefeito em exercício Ricardo Nunes. A Câmara também lamentou a morte precoce de Covas.

Postar um comentário

0 Comentários