Divulgado primeiro calendário do auxílio emergencial; Veja como vai funcionar


Ao todo, serão 4 parcelas do benefício em 2021, com duração de quatro meses; valores podem chegar a R$ 375.

Foram divulgadas pelo Ministério da Cidadania as primeiras datas de pagamento do novo auxílio emergencial. O cronograma em questão é destinado aos assistidos pelo Bolsa Família, que receberão as parcelas do auxílio nas referidas datas do programa.

De acordo com o cronograma oficial, a primeira parcela será disponibilizada no dia 16 de abril. É importante destacar que os beneficiários do Bolsa Família receberão apenas uma das duas ajudas, sendo aquela que for mais vantajosa quanto ao valor. Veja mais detalhes no calendário abaixo.

Calendário Bolsa Família/Auxílio Emergencial

Observe a seguir as datas de pagamento do novo auxílio para quem é beneficiário do Bolsa Família. A ordem dos repasses leva em consideração o dígito final do Número de Inscrição Social (NIS):

Final do NIS1ª parcela (abril)2ª parcela (maio)3ª parcela (junho)4ª parcela (julho)
116 de abril18 de maio17 de junho19 de julho
219 de abril19 de maio18 de junho20 de julho
320 de abril20 de maio21 de junho21 de julho
422 de abril21 de maio22 de junho22 de julho
523 de abril24 de maio23 de junho23 de julho
626 de abril25 de maio24 de junho26 de julho
727 de abril26 de maio25 de junho27 de julho
828 de abril27 de maio28 de junho28 de julho
929 de abril28 de maio29 de junho29 de julho
030 de abril31 de maio30 de junho30 de julho

Fonte: Caixa Econômica Federal

Ao todo, serão 4 parcelas do novo auxílio emergencial 2021, com duração de quatro meses. O valor pago pelo benefício vai variar conforme a composição familiar, com quantias entre R$ 150, R$ 250 e R$ 375.

Cronograma de pagamento para os demais grupos

Quem é inscrito no Cadastro Único, mas não recebe o Bolsa Família, além de trabalhadores informais que se inscreveram pelo site ou aplicativo do programa, ainda não possuem um calendário oficial divulgado.

A expectativa é de que o cronograma para estes contemplados seja apresentado após as consultas de confirmação do recebimento das parcelas. No entanto, o Ministério da Cidadania adiantou que os repasses para quem não está inscrito no Bolsa começam logo nas primeiras semanas de abril.

Comentários

Postagens mais visitadas