Sistema Fiern alega crise pela Covid-19 e demite 80 colaboradores


Federação tornou público, ainda no mês de março deste ano, a decisão de não desligar colaboradores até o mês de julho de 2020.

 Sistema da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) demitiu 80 colaboradores nesta terça-feira (4) sob a alegação de quedas de 40% nas receitas, medidas de corte e contenção de despesas. A crise econômica apontada pela FIERN é associada aos impactos financeiros ocasionados pela pandemia da Covid-19.

Os colaboradores que tiveram os contratos encerrados foram, em sua maioria, por adesão ao plano de desligamento voluntário ou por possuírem algum outro vínculo que gera comprovada renda.

A federação tornou público, ainda no mês de março deste ano, a decisão de não desligar colaboradores até o mês de julho de 2020. “A frustração de receita, inclusive, foi maior que a simulação feita em março, quando tudo começou. Por razões que todos conhecem a pandemia afetou empresas e organizações”, detalha a nota enviada à imprensa.

A decisão no Estado potiguar é reflexivo do cenário nacional, dado que “por razões que todos conhecem a pandemia afetou empresas e organizações. O próprio Sistema “S” no Brasil precisou formalizar desligamentos, suspender serviços e reposicionar metas. Agora, infelizmente, também chegou a nossa vez”.

A Fiern conclui a nota agradecendo aos colaboradores desligados, além de reforçar seu compromisso de atuação institucional em defesa da indústria e do desenvolvimento econômico.

Confira a nota na íntegra:

“Com o efetivo início da pandemia do Covid-19, o Sistema FIERN adotou e publicou a decisão de não desligar, mesmo com a queda de receitas, colaboradores até o mês de julho de 2020. A frustração de receita, inclusive, foi maior que a simulação feita em março, quando tudo começou. Por razões que todos conhecem a pandemia afetou empresas e organizações. O próprio Sistema “S” no Brasil precisou formalizar desligamentos, suspender serviços e reposicionar metas. Agora, infelizmente, também chegou a nossa vez.

Alinhado com as diretrizes do Sistema Indústria (CNI/SESI/SENAI/IEL) quanto à nova orientação de atuação do SESI, SENAI e IEL, considerando a queda geral de receitas em, aproximadamente, 40% (média comparativa feita em relação ao mesmo período do ano anterior), além de outras medidas de corte e contenção de despesas, o Sistema FIERN lamenta informar que, nesta data, está formalizando o desligamento de 80 colaboradores, muitos dos quais que aderiram ao plano de desligamento voluntário ou que dispõem de algum outro vínculo que gera comprovada renda.

O Sistema FIERN agradece a todos os colaboradores desligados, ao mesmo tempo em que renova todos seus compromissos de atuação institucional em defesa da indústria e do desenvolvimento econômico.”

Postar um comentário

0 Comentários