Açude Encanto é o quinto grande reservatório do RN a sangrar.


Açude Dourado (Currais Novos), Lagoa do Boqueirão (Touros), Riacho da Cruz II (Riacho da Cruz) e Pataxó (Ipanguaçu) completam a lista
Cinco grandes reservatórios do Rio Grande do Norte já atingiram suas capacidades máximas de armazenamento. É o que revela dados de monitoramento divulgados nesta segunda-feira (9) pelo Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn).
Acima, veja vídeo que mostra a sangria do Açude Encanto, um dos mais recentes a transbordar.
Os outros que também transbordaram foram:
  • Açude Dourado (Currais Novos), com capacidade para 10,3 milhões de metros cúbicos de água;
  • Lagoa do Boqueirão (Touros), com capacidade para 11 milhões de metros cúbicos de água;
  • Açude Riacho da Cruz II (Riacho da Cruz), com capacidade para 9,6 milhões de metros cúbicos de água;
  • Açude Pataxó (Ipanguaçu), com capacidade para 15 milhões de metros cúbicos de água.

Emergência

O Governo do Rio Grande do Norte publicou no sábado (7), no Diário Oficial do Estado (DOE), decreto que renova a situação de emergência por seca em 132 municípios. A medida se justifica pelo fato de, apesar das últimas chuvas, ainda persistirem dificuldades no abastecimento de água nas cidades e pelos grandes reservatórios acumularem apenas 30% a 35% de sua capacidade
Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, 11 permanecem em nível de alerta com volumes inferiores a 10% de suas capacidades totais. Em termos percentuais, o número representa 23,40% dos mananciais monitorados. Já os reservatórios secos são 4, o que representa outros 8,51%.
Os reservatórios em nível de alerta atualmente são:
  • Flechas, em José da Penha;
  • Jesus, Maria, José, em Tenente Ananias;
  • Lucrécia, em Lucrécia;
  • Bonito II, em São Miguel;
  • Açude Pau dos Ferros, em Pau dos Ferros;
  • Itans, em Caicó;
  • Esguicho, em Ouro Branco;
  • Passagem das Traíras, em São José do Seridó;
  • Açude de Cruzeta, em Cruzeta;
  • Zangalheiras, em Jardim do Seridó,
  • Açude de Pilões, em Pilões.
Os mananciais secos são:

  • Santana, em Rafael Fernandes;
  • Inharé, em Santa Cruz;
  • Trairi, em Tangará;
  • Japi II, em São José do Campestre.

Comentários

Postagens mais visitadas