Alta no preço do botijão faz pobres trocarem gás por lenha: "Fogão faz falta"



 Maria Lúcia da Silva e Weverton dos Santos vivem com os dois filhos em favela em Maceió; ao lado, a grelha improvisada
Maria Lúcia da Silva e Weverton dos Santos vivem com os dois filhos em favela em Maceió; ao lado, a grelha improvisada No barraco onde vive o casal Maria Lúcia da Silva, 50, e Weverton dos Santos, 30, o botijão de gás vazio está guardado debaixo da cama. A pequena moradia tem um vão só, onde se espremem sofá, eletrodomésticos e as duas camas, onde o casal dorme com os dois filhos. Em cima do antigo fogão, não há nada a não ser poeira.
Para cozinhar, a família improvisou dois tijolos e uma grelha.

O fogo vem da madeira velha --ou de restos dela-- que Santos consegue catar na rua.

Postar um comentário

0 Comentários